GENTE E INOVAÇÃO

CONFIANÇA NO FUTURO E NO
CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL

Desempenho Ambiental

GRI 103-3

Há mais de 10 anos, a Algar Telecom instituiu projetos e iniciativas com o objetivo de garantir a governança climática efetiva de sua operação e o engajamento das partes com as quais a companhia se relaciona, contribuindo para uma agenda conjunta de preservação do meio ambiente.

Temos um compromisso público de buscar o desenvolvimento sustentável em nosso modelo de atuação, nos comprometendo a aplicar práticas que visem a proteção do meio ambiente, e a utilização dos recursos naturais de forma ambientalmente correta.

Em 2020, dobramos nosso investimento em proteção ambiental, para R$ 1,8 milhão, destinado a projetos de prevenção e gestão ambiental, educação e treinamento, certificação, pesquisa e desenvolvimento e, especialmente, a projetos de eficiência energética, visando reduzir os impactos e as emissões da Companhia. 

Nossa gestão ambiental está baseada em três princípios: governança climática (redução dos impactos ambientais), influência sustentável e conformidade.

Conforme nossa Matriz de Materialidade, a gestão da emissão de gases de efeito estufa e de resíduos é prioridade na mitigação de impactos ambientais. Desde 2018, mantemos uma usina de geração de energia fotovoltaica Capim Branco I e, em 2020, inauguramos nossa segunda usina (Capim Branco 2). Temos também o projeto frota sustentável, por meio do qual priorizamos o abastecimento dos nossos veículos com etanol, combustível renovável, contribuindo para a redução de gases de efeito estufa. O diagnóstico de nossa emissão é consolidado em relatórios baseados na metodologia do GHG Protocol e auditados anualmente.

Mobilizamos nossos stakeholders, especialmente associados, clientes e fornecedores, a pensar sobre seu impacto no meio ambiente. Desenvolvemos, por exemplo, um programa de comunicação e treinamento de práticas sustentáveis de fácil replicação e de estímulo a novas atitudes em prol da cidadania e da sustentabilidade.

Para garantir nossa gestão ambiental, contamos com diretrizes e procedimentos que nos auxiliam no cumprimento da legislação ambiental vigente. Em nossas operações, contamos com um SGA (Sistema de Gestão Ambiental) cujo objetivo é aprimorar o controle dos riscos e evitar possíveis passivos ambientais, multas e danos à reputação. Tambéma partir do SGA, realizamos um plano de auditorias anual que verifica a eficácia dos controles operacionais, a gestão dos aspectos e impactos da nossa operação e o atendimento aos requisitos legais.

Com o apoio de uma consultoria externa e uma plataforma de soluções para gestão integrada, monitoramos e acompanhamos diariamente informações e atualizações de normas e leis nos municípios onde operamos. Para garantir que nossa atuação siga as exigências legais, realizamos anualmente uma auditoria externa e, periodicamente, conduzimos auditorias internas com relação às práticas de Compliance de gestão ambiental e reportamos à alta gestão.

Implementamos e divulgamos o projeto Compras Sustentáveis em 2018, com o objetivo de melhorar a gestão dos fornecedores críticos nos quesitos saúde, segurança e meio ambiente, e assim construir uma cadeia produtiva sustentável por meio da incorporação de critérios de sustentabilidade no processo de seleção, desenvolvimento e avaliação de fornecedores, produtos e serviços.

Adicionalmente, criamos um manual de requisitos para contratação desse tipo de fornecedor, revisamos as cláusulas ambientais nos contratos e, ainda, no sentido de garantir o compliance nos processos de instalação e manutenção das nossas redes, realizamos o 2º treinamento de licenciamento ambiental para associados que desempenham atividades ligadas direta e indiretamente a esse processo.

Contamos ainda com a certificação ISO 14001, norma internacional que trata de temas de saúde, segurança e meio ambiente, e reafirma nossa transparência e compromisso com a sustentabilidade em todos os nossos processos e serviços. Para a manutenção desse selo, a Companhia é submetida, anualmente, a auditorias externas.

Energia

103-1, 103-2, 103-3, 302-1; ODS 7

A energia utilizada em todas as instalações da empresa é um insumo essencial para o funcionamento do negócio de Telecomunicações e é nossa nossa principal fonte de emissão. Por isso, temos o compromisso de buscar e implementar iniciativas que contribuam para reduzir o consumo de energia, por meio do acompanhamento de indicadores e estabelecimento de metas.

Consumimos, em 2020, 268.312 Gigajoules de energia, uma redução de 41% em relação a 2019, fruto das iniciativas citadas anteriormente.

 *2019 (GJ)2020 (GJ)Δ 2020/2019
Consumo de combustíveis não renováveis8.5156.577-22,76%
Gasolina A3.8842.474-36,30%
Óleo diesel4.4824.051-9,62%
Gás natural14952-65,10%
Consumo de combustíveis renováveis78.32960.672-22,54%
Biodiesel (B100)517467-9,67%
Etanol Hidratado77.81260.205-22,63%
Eletricidade concessionárias172.89493.020-46,20%
Eletricidade gerada por painéis solares34.06045.612
33,92%
Eletricidade proveniente de Mercado Livre (renováveis)-62.431-
Consumo total de energia293.798268.312 -8,67%

*Após auditoria, os valores do ano de 2019 foram corrigidos. Valores anteriores: Total de combustíveis não-renováveis (65.814GJ), Gasolina A (43.160GJ), Óleo Diesel (20.878GJ), Gás Natural (1.777GJ), Total consumo de combustíveis renováveis (68.373GJ), Biodiesel (1.649GJ), Etanol Hidratado (66.724GJ), Eletricidade Concessionárias (315.281GJ), Eletricidade gerada por painéis solares (6.914GJ), Consumo total de energia 456.381GJ. Ajustes na variação de 2020/2019 foram feitos de acordo com novos valores.

Emissões de gases de efeito estufa

GRI 103-1, 103-2, 103-3, 305-1, 305-2, 305-3, 305-5; ODS 13

A gestão da emissão de gases de efeito estufa é um dos temas materiais mais relevantes dentro da nossa iniciativa de governança climática, e por meio do gerenciamento das emissões, conseguimos mapear oportunidades para mitigação de impactos ambientais, contribuindo para utilização consciente de recursos naturais.

Nossas ações estão alinhadas com os acordos internacionais dos quais o Brasil é signatário, como o Acordo de Paris (COP 21/ 2015). A nossa gestão de emissões e projetos reflete o aprimoramento das boas práticas de desenvolvimento sustentável em nossas operações e em nossa gestão, reforçando os compromissos da empresa e contribuindo diretamente com o ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima.

Desde 2012, elaboramos anualmente o inventário de emissões de gases de efeito estufa (GEE), publicamos e auditamos os resultados. Para medição, consideramos todas as unidades produtivas sobre as quais temos controle, ainda que compartilhadas. O inventário é elaborado na ferramenta de cálculo do GHG Protocol, baseado em metodologias internacionalmente reconhecidas, e buscamos mapear as oportunidades de redução das emissões de GEE em nossos processos e operações.

Para o monitoramento das emissões utilizamos as metodologias The Greenhouse Gas Protocol – Corporate Accouting and Reporting Standard (WRI/WBCSD); IPXX 2006 Guidelines for National Greenhouse Gas Inventories; IPCC Fourth Assessment Report, Especificações do Programa Brasileiro GHG Protocol (GVces/WRI); e publicações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

A publicação do inventário é feita no registro público de emissões, por meio da plataforma do Programa Brasileiro GHG Protocol, o maior banco de dados de inventários corporativos da América Latina. A auditoria realizada por terceira parte independente (Instituto Totum) agrega mais credibilidade, confiabilidade e transparência no processo de mensuração e relato das nossas emissões de gases de efeito estufa. Por nossas práticas, somos reconhecidos há 4 anos consecutivos com selo ouro no Programa GHG Protocol.

Em 2020, emitimos 3.157 toneladas de gases de efeito estufa (CO2e), sendo 1.145 toneladas de emissões diretas (escopo 1), 1.546 toneladas de emissões indiretas de energia escopos 2, e 465 toneladas de emissões indiretas de escopo 3 (representa emissões em atividades sobre as quais a Algar Telecom não possui ingerência).

O resultado é a redução de 52% em todas nossas emissões, o que se deu principalmente pela evolução da participação de fontes renováveis para 66% em nossa matriz energética, pela parametrização dos nossos abastecimentos com etanol, e o processo de digitalização de reuniões através de videoconferências, reduzindo significativamente a viagens a trabalho, situação imposta pela pandemia da COVID-19.

Comparativo de emissões     
Indicadores ambientais2017201820192020Δ 2020/2019
Emissões de gases de efeito estufa - diretas - escopo 1 1.6938701.0421.14510%
Emissões de gases de efeito estufa - indiretas - escopo 24.9094.1384.3021.546-64%
Emissões de gases de efeito estufa - indiretas - escopo 31.2801.5371.298465-64%
Total de emissões7.8826.5456.6423.156-52%

Gestão de resíduos e logística reversa

GRI 103-1, 103-2, 103-3, 306-2, 306-3, 306-4

Nosso segmento de atuação na prestação de serviços de telecomunicações não é caracterizado como uma atividade causadora de danos ao meio ambiente, mas os materiais que utilizamos para fazer as instalações de serviços geram resíduos, como fios, cabos, baterias que são utilizadas em nossos geradores, materiais esses que se descartados incorretamente, podem causar impactos negativos ao meio ambiente. Por isso, fazemos uma gestão minuciosa dessas atividades, e garantimos a tratativa correta de todos os resíduos gerados em nossas atividades.

O propósito de nossa gestão de resíduos é direcionar, orientar e tentar garantir que os profissionais e equipes dentro e fora da empresa tratem e destinem todo resíduo sólido produzido da maneira correta e de acordo com seus aspectos, para assim garantir a promoção da qualidade nos processos de separação, armazenamento e destinação correta dos materiais, e contratação de fornecedores adequados, reduzindo as possibilidades de danos ao meio ambiente e à saúde pública.

Para garantir o compliance na contratação dos nossos fornecedores, criamos em 2018 o projeto de fornecedores críticos, mapeando- os em cinco categorias: resíduos, obras, limpeza e conservação, frota e parcerias para instalação de redes, e em 2020, revisamos as cláusulas ambientais nos contratos e criamos um manual de requisitos para contratação de fornecedores com possíveis impactos ao meio ambiente, a fim de fazer uma gestão eficaz das contratações e garantir que os parceiros minimizem ou eliminem os possíveis impactos financeiros, reputacionais, operacionais, ambientais e legais durante a prestação do serviço ou após o término do contrato.

Destinação de resíduos

Em conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), realizamos a logística reversa de eletrônicos, garantindo a destinação adequada dos materiais, por meio do envio de equipamentos e materiais para reciclagem e reúso, além das urnas coletoras de resíduos eletrônicos instaladas em nossos prédios, escritórios e lojas para que qualquer pessoa, clientes ou não, possam depositar pilhas, baterias, celulares (inclusive de outras operadoras) ou quaisquer outros aparelhos eletrônicos, lançamos campanhas para ampliar a recuperação e reciclagem de dispositivos utilizados para prover serviços aos clientes como modens e decoders. Como resultado dessas ações, em 2020, coletamos 2,1 t de resíduos eletrônicos.

Considerando todos os tipos de resíduos gerados e coletados em 2020, destinamos 114 toneladas de materiais, sendo:

83 toneladas

de materiais recicláveis (papel, papelão, plástico), enviados para cooperativas

22 toneladas

de resíduos não recicláveis, encaminhados para o aterro sanitário

2,1 toneladas

de resíduos eletrônicos (pilhas, baterias, lâmpadas, decoders), com destinação final para empresas especializadas


4 toneladas

de madeira, material gráfico, banners, com destinação final para empresas especializadas

1,45 toneladas

de EPis, destinados para empresas especializadas e doações

1,8 toneladas

de uniformes, doados